segunda-feira, 31 de maio de 2010

Teoria IV - Preguiça... seria mesmo um pecado capital?

Quando Alexandre "O Grande", disse ao filósofo grego Diógenes que este poderia pedir qualquer coisa, até mesmo um reino, ouviu a seguinte resposta:

- Gostaria apenas que você chegasse um pouquinho para esquerda... está atrapalhando o sol.

Bom... o filósofo correu um grande risco, pois um ataque à vaidade de Alexandre, normalmente significava a morte.

Mas vamos combinar, o mundo de hoje está com muita pressa. Antigamente, o indivíduo tinha horário pra tudo, dormir, trabalhar, comer, se lavar... etc. Hoje, levamos serviço pra casa, comemos no escritório, dormimos cada vez menos e manifestamos diversas enfermidades relacionadas ao estresse.

Obviamente a preguiça, quando demais, poderá ser muito prejudicial. Mas colocar um freio no ritmo atual e diminuir um pouco as responsabilidades não seria nada mal. O pecado está no excesso. Um pouco de preguiça não faz mal a ninguém. Aliás, não se trataria sequer de preguiça, mas de levar uma vida com mais simplicidade. Ao revés de vivermos 100 anos em 30, viveríamos 30 anos em 100. Não seria legal?

Qualidade de vida é tudo!

Até a próxima teoria!

Elvis Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...